Boletim da Copa: Bélgica e Inglaterra confirmam favoritismo no grupo G

O quinto dia da Copa do Mundo da Rússia terminou com a Bélgica e a Inglaterra fazendo suas lições de casa. As favoritas para avançar no grupo G venceram suas partidas e deram um passo importante para ir ao mata mata. De manhã, Suécia e Coreia do Sul fizeram um jogo bem fraquinho, que contou com vitória pelo saldo mínimo dos escandinavos.

O VAR ajudou os suecos

Os suecos e coreanos abriram o dia do torneio pressionados com a vitória do México sobre a Alemanha. Com o resultado positivo dos mexicanos, a suposta segunda vaga do grupo F ficou nas mãos da seleção da América do Norte. Então, o que se viu foi a Suécia dominando as ações do jogo, querendo os três pontos, e a Coreia retraída buscando um contra-ataque.

A partida em si foi muito fraca, com muitos erros dos dois lados. A vitória do escandinavos acabou saindo em um pênalti assinalado pelo VAR, convertido por Granqvist. Aliás, o árbitro de vídeo tem sido bastante usado neste início de Copa e vem sendo determinante em alguns resultados até aqui – mesmo com a reclamação dos brasileiros. Começamos a ver uma revolução na história do futebol.

Diabos Vermelhos deixaram dúvidas

Na sequência, a Bélgica fez a sua estreia contra o Panamá, lotada de expectativa. A empolgação não foi vista no primeiro tempo dos belgas, em uma partida muito abaixo do esperado. Apenas no segundo tempo que os Diabos Vermelhos acordaram e construíram um placar com tranquilidade: 3 a 0, com dois gols do centroavante Lukaku e boas atuação de Mertens (que fez o outro gol) e Hazard.

Apesar do placar, a Bélgica não se mostrou muito convincente. A controle da posse de bola não foi eficiente e viu um grande espaçamento entre zaga e meio campo da seleção. Não se sabe se a equipe de Roberto Martinez conseguiria um resultado positivo se seu adversário fosse melhor – Courtois teve algum trabalho diante dos panamenhos. É esperar para ver se a postura mudará nas próximas partidas.

kane
Kane marcou os dois gols da Inglaterra na vitória sobre a Tunísia (Foto: BBC)

“HurriKane” salva

Principal rival dos belgas ao topo do grupo G, a Inglaterra fez um jogo sofrível contra a surpreendente Tunísia. Os ingleses com uma formação bem alternativa, não encontraram espaço e não fizeram boa partida contra os africanos, que se mostraram bem postados, mesmo sem jogadores em grandes ligas mundiais.

No final, brilhou a estrela de Harry Kane, que estava no lugar certo, na hora certa. Fez os dois gols da vitória por 2 a 1, um deles no fim do jogo. O atacante do Tottenham finalizou apenas duas vezes, o suficiente para balançar a rede nas duas oportunidades e mostrar porque carrega o status do “cara” da Inglaterra.

O que acontece agora?

Panamá e Tunísia invertem as seleções agora, na segunda rodada, e precisarão de um bom resultado se quiserem avançar ao mata mata. Pelo que foi visto em campo, o time da América do Norte se mostrou muito fraco para uma eventual surpresa. Já os africanos tem uma chance maior por sua organização em campo, mas enfrentarão um grande e estrelar poderio ofensivo.

A Copa do Mundo segue nesta terça-feira com três jogos: às 09h, Colômbia e Japão fazem suas estreias no evento. Às 12h, Polônia e Senegal duelam no último confronto da primeira rodada. Às 15, Rússia e Egito voltam a campo, abrindo a segunda rodada da Copa do Mundo.

Saiba como fazer suas apostas jogos de futebol

 

boletim-da-copaClique aqui e confira mais notícias do boletim da copa no BetMais

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *