Projeto leva jovens promessas para os Estados Unidos para disputar torneios de basquete

basquete

Bolsas de estudos por desempenho esportivo são comuns nos Estados Unidos. O país tem uma longa tradição de união entre educação e esporte, e as universidades do país possuem equipes de dezenas de modalidades, que reúnem diversos atletas, com experiência até mesmo em Mundiais e Jogos Olímpicos. Os alunos costumam a competir em alto nível sem deixar de lado a formação educacional, por isso atraem jovens do mundo tudo.

E é assim que o auxiliar técnico da Universidade de Vanguard, em Costa Mesa, na Califórnia, Andre Klun, de apenas 30 anos de idade, se transformou em uma ponte para brasileiros nesse processo, ao criar um time de basquete para jovens do país mostrarem seus talentos aos olheiros americanos: o Team Klun Brasil.

A ideia é ir além da equipe e criar uma academia, seguindo os moldes de outras já existentes nos Estados Unidos, que agregam a parte escolar a um projeto voltado para o esporte. Desde 2016, Andre reúne garotos brasileiros, em estrutura da Universidade de Vanguard, para ficar por cerca de um mês no país treinando e disputando torneios, com ajuda de doações, embora a maior parte do custo dos atletas ainda são bancados de seus próprios bolsos.

“Por enquanto, não tem patrocinador. Alguns garotos estão pagando para estar aqui. Essa foi a primeira vez em que consegui doações para trazer dois do Basquete Cruzada. Depois que vim morar aqui, acredito realmente que o Brasil tem muito talento, com biotipo parecido com os americanos. Só precisa de mais oportunidade. Nas categorias de base do Rio, são oito ou nove times. Aqui, um torneio com sub-15, sub-16 e sub-17 tem quase 300 times”, disse o auxiliar técnico em entrevista ao GloboEsporte.com.

projeto
Andre com sua turma (Foto: Divulgação)

Mesmo sem retorno financeiro, alguns atletas já se destacaram e ganharam oportunidades, como é o caso de Guilherme Lacerda, em sua terceira participação com o Team Klun Brasil, que chamou a atenção da Admiral Farragut Academy, na Flórida, e que tem oferta de bolsa de estudas da Louisiana Tech, universidade da primeira divisão da NCAA. Além dele, outros alunos do projeto já foram beneficiados. “Graças a Deus, muitos tiveram oportunidade de conseguir alguma situação aqui nos Estados Unidos. Está dando muito certo”, vibrou Andre.

Com pouco tempo para treinar os seus alunos – as atividades só acontecem durante o mês de julho – o auxiliar técnico já sonha com uma ampliação do projeto. “Penso em criar uma academia aqui. Tem uma dificuldade grande em trazer os meninos em julho apenas. Temos pouco para treinar. Esse ano, eles chegaram dia 10 e já jogaram dois dias depois. Meu grande sonho é conseguir ter esses garotos por mais tempo, trabalhando a necessidade de cada um”, finalizou.

Para quem pensa na possibilidade de conciliar estudo e esporte nos Estados Unidos, esta é uma grande iniciativa tomada. São chances como estas que fazem dos americanos os reis do basquete (e outras modalidades) do mundo, com diversas jovens promessas surgindo anualmente no país. Atletas que alcançam o sonho de ir à NBA, jogar contra os melhores jogadores. Aqui no BetMais, você pode apostar em todos os jogos da Liga Americana de Basquete, já conferiu?

Veja mais: Esporte bet apostas | Bet apostas | Dicas de apostas futebol

Saiba mais

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *