River Plate e Boca Juniors farão a final de maior rivalidade na história do futebol

libertadores

Os brasileiros se deram mal na semifinal da Libertadores. Grêmio e Palmeiras foram eliminados respectivamente por River Plate e Boca Juniors, que farão a final de maior rivalidade na história do futebol em um torneio de grande expressão.

Sim, jamais em uma grande competição de nível continental, como Libertadores e Champions League, tivemos uma decisão com uma rivalidade tão gigantesca como teremos no torneio sul-americano deste ano.

Pela Libertadores, em sua história desde 1960, ocorreram apenas duas finais de times do mesmo país. O São Paulo venceu o Atlético-PR em 2005 e perdeu para o Internacional de Porto Alegre em 2006. Confrontos longe de serem considerados clássicos.

Na Champions League, quatro finais tiveram grandes rivalidades: a de 2003, entre Milan e Juventus, com vitória do Milan de Ancelotti; a de 2013, com o título do Bayern em cima do Borussia Dortmund; e a dobradinha do Real Madrid em cima do rival de cidade Atlético de Madrid. Porém, nenhuma delas chegam perto da rivalidade histórica de River e Boca.

70% da população da Argentina torcem para os xeneizes e millonarios. Buenos Aires vai transpirar esta decisão de Libertadores nas próximas semanas, em um país que não vive um bom momento em sua sociedade.

O River Plate é um dos times que mais evoluiu em relação à primeira metade da competição. Além de ter um elenco farto, os millonarios possuem uma equipe competitiva, com um bom goleiro e capacidade para variar seu ataque. Existem dois talentos desequilibrantes no time: Juan Fernando Quintero e Pity Martínez, os meias são extremamente criativos e podem decidir os confrontos.

Atualmente se encontra apenas na 7ª colocação do Campeonato Argentino, mas a equipe é extremamente copeira em mata-mata. Vale lembrar que com Marcelo Gallardo no comando, o River Plate chega em sua segunda de Libertadores desde 2015.

Já o Boca Juniors quase não se classificou para a fase de mata-mata da Libertadores. Os xeneizes precisaram, ironicamente, da ajuda do Palmeiras para avançar no torneio. Daquela época para cá, a equipe melhorou e aumentou o seu poder de fogo no ataque. Não se pode negar que a equipe de Guillermo Schelotto está cheio de nomes que possam decidir o título: Pavón e Benedetto são algum deles.

O clube atualmente está na 9ª colocação do Campeonato Argentino. Porém a Libertadores é um torneio em que a camisa do Boca fica pesada: são seis títulos e se vencer a decisão, igualará o Independiente como maior vencedor da história da competição.

Vale lembrar que os rivais se enfrentaram em uma final há pouco tempo. Pela Supercopa da Argentina, o River bateu o Boca Juniors em plena La Bombonera, por 2 a 0, com gols de Gonzalo Martinez e Ignacio Scocco. Esta será a grande chance de revanche para os xeneizes, que ainda não engoliram aquela derrota.

O primeiro jogo da Libertadores está marcado para o dia 10 de novembro (em um inédito sábado), às 17h, em La Bombonera. O jogo da volta acontece duas semanas depois, no dia 24, no Monumental de Núñez. Ambas as partidas você poderá apostar aqui no BetMais. Vai arriscar a sorte?

Veja mais: Esporte bet apostas | Bet esportivo | Bet esporte

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *